A Federação de Triatlo de Portugal decidiu dedicar os novos equipamentos ao tema da proteção dos oceanos e sustentabilidade ambiental, afirmando essa bandeira como um dos projetos de responsabilidade social da FTP até aos Jogos Olímpicos de Paris 2024.

"Entendemos que o desporto tem de ser um motor de transformação social e não podíamos ficar de fora deste apelo global. Portugal é um País com quase mil quilómetros de costa atlântica, e se contamos com a nossa Zona Económica Exclusiva, 97% do nosso País é mar. Faz sentido assumirmos este desafio da proteção dos oceanos, não só através da sensibilização – como é o caso dos novos equipamentos -, como de ações concretas que iremos desenvolver para tornar as provas mais sustentáveis, mais amigas do ambiente”, explica Filipe Mendonça, responsável de comunicação da FTP.

NO mar está presente no desenho em tons de verde água, com ondas que se estendem do peito até às costas. Para denunciar as ameaças à vida marinha, a Federação optou mesmo por incluir as imagens de corais na zona lateral dos novos equipamentos. A produção ficou a cargo da EM3, empresa nacional, outro dos requisitos que a FTP considerou essencial para ajudar a economia interna.

“Roma e Pavia não se fizeram num dia. Este é apenas um tiro de partida simbólico para aquilo que queremos fazer: ir reduzindo a utilização de plástico, encontrar alternativas com materiais sustentáveis, desenvolver ações de sensibilização e deixar uma herança federativa mais amiga do ambiente”, explica Filipe Mendonça.

Os novos equipamentos vão ser estreados domingo, 27 de Março, na Taça da Europa Júnior. “É também sintomático que seja a geração mais nova a dar o corpo, em primeira mão, a este projecto de responsabilidade social. O futuro passa por eles.”, conclui o responsável de comunicação da Federação.